Uberlândia

UFU e Ministério Público do Trabalho vão mapear grupos de risco para câncer

Pesquisa terá como foco saúde dos trabalhadores em Patos de Minas

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) de Patos de Minas assinaram, nesta terça-feira (17/12), um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), com o objetivo de desenvolver uma plataforma de rastreio de grupos de risco para o câncer de mama e de próstata.

O termo foi assinado pelo pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFU, Carlos Henrique de Carvalho, e pelo procurador do Ministério Público do Trabalho, Thiago Lopes de Castro. Também estiveram presentes, na sede do MPT, em Patos de Minas, a professora Thaise Gonçalves de Araújo, o professor Murilo Vieira da Silva e a coordenadora de projetos da Fundação de Apoio Universitário, Lílian Catherine Soares de Castro Miranda.

Os experimentos terão início em janeiro de 2020. “No projeto serão incluídos trabalhadores do município e o estudo nos permitirá melhor compreender os dados alarmantes da região”, afirma a professora Thaise Gonçalves de Araújo, que atua no Campus Patos de Minas e é vinculada ao Instituto de Biotecnologia (IBTEC/UFU). Segundo Araújo, de janeiro a agosto de 2019 foram relatados 529 casos de câncer de mama e 259 de próstata pelo Centro Oncológico de Patos de Minas.

“O câncer é um problema de saúde pública e, com o apoio do MPT, conseguiremos estabelecer o perfil de nossa região”, diz a pesquisadora. “Esse apoio fomentará o desenvolvimento científico em Patos de Minas e auxiliará no crescimento da UFU. Portanto, a UFU e o MPT estão engajados em resolver os problemas na área da saúde e promover o bem-estar social”, completa.

Na parceria, a UFU entra com o trabalho de pesquisa e o MPT com os recursos financeiros necessários para desenvolver o estudo relacionado à saúde do trabalhador. Periodicamente, a UFU apresentará ao MPT relatórios sobre o andamento do projeto. Estarão envolvidos professores e técnicos da UFU, colaboradores do projeto, alunos de graduação e de pós-graduação em Biotecnologia de Patos de Minas.

Da esquerda para a direita, a professora Thaise Gonçalves de Araújo; o procurador do Ministério Público do Trabalho, Thiago Lopes de Castro; o professor Murilo Vieira da Silva; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Carlos Henrique de Carvalho; e a coordenadora de projetos da Fundação de Apoio Universitário, Lílian Catherine Soares de Castro Miranda.

Fonte: UFU

ASSISTA AS LIVES DO CANAL ALÔ UBERLÂNDIA NO FACEBOOK