Uberlândia

Uberlândia registra mais uma morte por COVID-19

Uberlândia contra o coronavírus boletim diário municipal

Casos suspeitos 2.853(+4%)

Casos confirmados 603(+5%)

Óbitos suspeitos 01

Óbitos Confirmados 15( +7%)

Total de pacientes internados Rede Pública e Privada 53(+15%) UTI 24(20%) Enfermaria 29(+11%)

Altas Acumuladas Nas Últimas 24 Horas A Partir 14/04/20 UTI – 141 Enfermaria – 275 Resultados Negativados Para Codiv19 – 3.527( +4%) Hoje estamos com 92% dos Leitos dê UTI Ocupados.

Este boletim será atualizado prefeitura de Uberlândia e divulgado diariamente.

Secretaria de Saúde de Uberlândia

10 novas mortes por COVID-19 em Minas

Informe Epidemiológico Coronavírus Minas Gerais

Até o momento foram 5.995 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 2.724 casos, são 3.070 casos recuperados*** e 201 óbitos confirmados.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por COVID-19.

**Casos em acompanhamento: Casos confirmados de COVID-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de COVID-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para COVID-19.

Sobre casos suspeitos: Conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais – SES, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em sua integralidade, critério para investigação laboratorial. Esses casos permanecerão sob acompanhamento das vigilâncias epidemiológicas estadual e municipal, mas deixam de ser tratados como casos suspeitos de COVID-19 e passam a ser tratados como síndromes respiratórias de interesse à saúde.

Sobre óbitos suspeitos: Neste momento será priorizada a divulgação de indicadores que melhor traduzam a dinâmica da doença no Estado, tais como óbitos e casos confirmados (a exemplo do que já é feito pelo Ministério da Saúde). Entende-se que essas são as principais variáveis para acompanhar a evolução da doença, predizer a curva de casos e direcionar ações assistenciais. Todos os indicadores anteriormente divulgados permanecerão, no entanto, sendo monitorados pela SES/MG.

Secretaria de Saúde/MG

ASSISTA AS LIVES DO CANAL ALÔ UBERLÂNDIA NO FACEBOOK