Segurança pública

Mulher de 52 anos foi encontrada esquartejada em Santa Luzia

O Suspeito de cometer o crime, o filho da vítima, de 30 anos, foi preso em flagrante.

A Polícia Civil de Minas Gerais concedeu coletiva à imprensa, por meio de videoconferência, na tarde deste sábado (25), para falar sobre os trabalhos de investigação iniciais sobre o caso de uma mulher, de 52 anos, que foi encontrada esquartejada e teve pedaços do corpo encontrados dentro de uma mala. Os restos mortais foram localizados nessa sexta-feira (24), no bairro Canaã, limite entre Belo Horizonte e Santa Luzia.

Suspeito de cometer o crime, o filho da vítima, de 30 anos, foi preso em flagrante, em ação conjunta entre a PCMG e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), em uma igreja do bairro Londrina, Santa Luzia.

A Delegada Adriana das Neves Rosa, titular da Delegacia Especializada de Homicídio em Santa Luzia, explicou que um motorista encontrou a mala abandonada e foi tentar pegar o objeto, momento em que, ao abrir a mala, se deparou com as partes do corpo e acionou a polícia. “Foi encontrado um documento, um manuscrito com o nome dela, de um curso de alfabetização. Na sequência, uma testemunha ocular disse as características do carro e o horário aproximado que teriam depositado essa mala”, explicou a Delegada.

Ainda segundo Neves Rosa, o objeto teria sido abandonado na rua por um homem que dirigia um veículo de carreto. O motorista afirmou que foi contratado pelo suspeito.

Segundo apurado, havia atritos frequentes entre a mãe e o filho, que apresentava transtornos mentais e fazia tratamento psiquiátrico, além de ser usuário de drogas. “No momento da prisão, ele não estava em condições de explicar a situação, mas ele será ouvido novamente”, acrescentou a Delegada.

O homem foi levado à delegacia, anteriormente, por uso de documento falso e também por estupro de vulnerável, quando chegou a ficar preso por cerca de dois meses e meio no ano de 2012.

A vítima do homicídio cometido na última quinta-feira (23) foi identificada pelas impressões digitais, após trabalhos realizados no Instituto Médico-Legal Dr. André Roquette. Já o homem foi preso pela equipe do Departamento de Homicídios e Investigação contra a Pessoa (DHPP), com o apoio da PMMG, e as investigações estão sob responsabilidade da Delegacia Especializada de Homicídios, em Santa Luzia. A princípio, o inquérito policial será concluído nos próximos dez dias.

O suspeito foi encaminhado ao Sistema Prisional.

Fonte: PC MG

ASSISTA AS LIVES DO CANAL ALÔ UBERLÂNDIA NO FACEBOOK