Minas Gerais

Defesa Civil de Minas Gerais atua em municípios atingidos por novos temporais com granizo

Fenômeno foi registrado mais uma vez nessa terça-feira (8/11) em outras cidades. Período chuvoso neste ano, conforme a Cedec, está atípico e devem ser reforçadas medidas de proteção

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec) segue mobilizada para atendimento aos municípios atingidos pelas fortes chuvas no estado. Nessa terça-feira (8/11), mais cidades registraram queda de granizo e foi confirmada a primeira morte do período em Minas. O órgão está auxiliando os municípios e também pede que a população redobre os cuidados.

“Temos equipes em Santos Dumont e em Piraúba, ambas na Zona da Mata, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, no Sul de Minas, especificamente em Campos Gerais – que foi uma região que sofreu muito com a chuva de granizo de ontem”, detalha o coordenador estadual adjunto da Defesa Civil de Minas Gerais, tenente-coronel Sandro Corrêa, a respeito da mobilização das últimas 24 horas.

Em Piraúba, local da primeira morte, um senhor de 62 anos, cadeirante, foi atingido por um muro. “Isso resultou em seu óbito”, explica o militar. “Tivemos lá uma chuva muito forte, inclusive com granizo, ventos. No momento, o município tenta restabelecer a normalidade”, detalha.

Em Uberaba, também houve registro de forte chuva. Telhados foram danificados pelo granizo e carros foram atingidos por árvores. A Unidade Básica de Saúde (UBS) Parque do Mirante chegou a ser interditada por causa dos danos. Foi necessária a remoção dos pacientes internados e quem aguardava atendimento foi direcionado a outras unidades.

Segundo o boletim da Defesa Civil de Minas Gerais desta quarta-feira (9/11), o estado já conta com 27 municípios em situação de emergência por conta das chuvas. Há, ainda, 1.804 pessoas desalojadas e 488 desabrigadas. A morte em Piraúba foi contabilizada nesse boletim. Uma ocorrência na capital mineira na segunda-feira (7/11) segue em apuração. “Temos ciência que, infelizmente, ocorreu o óbito de um adolescente em Belo Horizonte, mas ainda não vinculamos ao período chuvoso, tendo em vista que estamos aguardando o laudo pericial”, diz o coordenador. Na ocasião, a vítima andava de bicicleta quando foi atingida por uma árvore e morreu. Um outro jovem ficou ferido.

O Estado de Minas Gerais, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, também presta apoio humanitário aos atingidos. “Estamos, neste momento, fazendo o carregamento de caminhões para levar lona, cestas básicas, kits de higiene, kits de limpeza, kits dormitório para apoio aos necessitados de acordo com a demanda dos municípios”, afirma o tenente-coronel.

Cenário atípico

“Neste ano, especificamente, estamos com um início de período chuvoso diferenciado. Em outros anos, tínhamos municípios afetados por chuvas de granizo em pequeno número, quatro, cinco ou seis, no máximo. Hoje, podemos dizer que já são mais de 40 municípios afetados pelo granizo. Muitas chuvas sem grande intensidade, outras em maior volume, mas é um diferencial em relação a outros anos”, ressalta o coordenador estadual adjunto da Defesa Civil de Minas Gerais.

E a previsão é de mais chuva nesta semana. “Segundo os modelos meteorológicos que nos foram apresentados, hoje (9/11) teremos chuvas semelhantes, severas, com granizo, semelhante à data de ontem (8/11) na porção Central do estado, na Zona da Mata, entre Barbacena e Santos Dumont, e também no Sul de Minas”, diz o tenente-coronel Sandro Corrêa.

O militar também orienta para que as pessoas não se coloquem em risco e busquem locais seguros durante as chuvas. “Pedimos às pessoas que se abriguem, que não se aventurem em tempestades de raios, em chuvas fortes, em chuvas de granizo. Ontem, estávamos fazendo uma vistoria em Lagoa Santa e vimos pessoas, ao fim da chuva de granizo, fazendo atividade física na orla da lagoa, com raios ainda. Isso é muito perigoso. Pedimos que se abriguem em locais adequados para que não sejam surpreendidas por situações climáticas adversas”, diz.

Capacitação e kits

Em setembro, o Governo de Minas Gerais, por meio da Cedec, realizou a capacitação, atualização e nivelamento dos agentes regionais, que estão aptos a atuar no período chuvoso no apoio aos municípios que necessitem. As Coordenadorias Municipais de Defesa Civil também foram capacitadas nesse evento para trabalharem junto ao órgão estadual.

A atual gestão fez o maior investimento em Defesa Civil da história de Minas Gerais, segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). Ao todo, foram adquiridos 497 kits (R$ 163,4 mil cada), contendo viatura 4×4, um notebook, uma trena digital e coletes reflexivos.

O investimento é fruto do Termo de Reparação, assinado em abril de 2020, que visa reparar os danos decorrentes do rompimento das barragens da Vale S.A. em Brumadinho, que tirou a vida de 272 pessoas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do Rio Paraopeba e em todo o Estado de Minas Gerais.

Fonte: secretaria geral