Uberlândia

Mais de 65 mil alunos retornam às aulas amanhã (31)

Segundo semestre letivo começa em todas as unidades da Prefeitura de Uberlândia e de entidades subvencionadas

As 121 escolas municipais e mais 42 Organizações da Sociedade Civil (OSCs) subvencionadas pela Prefeitura de Uberlândia abrem as portas para aproximadamente 65 mil alunos nesta terça-feira (31). A data representa a retomada das aulas e início do segundo semestre letivo, após um recesso de duas semanas para mais de 65 mil estudantes do Município.

Embora os alunos ainda não tenham retornado, os profissionais do quadro magistério já se reúnem ao longo desta segunda-feira (30) para acertar os últimos detalhes do planejamento para os próximos meses. O objetivo é preparar todos os servidores para a execução das atividades referentes ao segundo período letivo.

Merenda escolar incrementada

Para fazer a merenda escolar ficar ainda mais gostosa e nutritiva, a prefeitura apresentou, neste mês de julho, novos ingredientes para compor o cardápio. A inovação faz parte de um processo de mudanças e melhorias que a Secretaria Municipal de Educação está promovendo na alimentação oferecida aos estudantes. Produtos como mel, fubá, aveia, amido de milho e bolo integral serão servidos aos estudantes em cardápios elaborados por nutricionistas do Programa Municipal de Alimentação Escolar (Pmae).

Desde o início do ano, no segmento das carnes, o acém foi substituído por patinho e a paleta suína por pernil, além de ser incluído o peito de frango. Isto garante uma cobertura semanal completa, ou seja, durante os cinco dias de aula os alunos podem consumir carne e, consequentemente, mais proteínas. Outra novidade é a oferta de sucos de frutas, produzidos com polpas naturais e nos sabores maracujá com mamão e laranja com acerola.

Os itens de hortifruti da agricultura familiar também continuarão enriquecendo a merenda com ingredientes mais frescos e saudáveis, além de tornar possível a melhoria da renda familiar dos pequenos e médios produtores rurais. Ao todo, são quase 20 produtos do tipo, como alface, banana, melancia e inhame.

Boa estrutura física

Durante todo o ano, o programa Escola Bem Arrumada realiza serviços de reparos e manutenções na rede municipal de ensino com trabalhos feitos pela Empresa Municipal de Apoio e Manutenção (Emam), em parceria com a secretaria. No entanto, o serviço foi intensificado durante o recesso, quando diversas unidades receberam intervenções como pintura, limpeza da caixa d’água e reparos nas redes hidráulica e elétrica. O objetivo é sempre manter os prédios escolares em totais condições de funcionamento.

Para realizar simultaneamente as intervenções em diversas frentes, a Emam conta com 30 servidores divididos entre equipes da área de serralheria, hidráulica, elétrica e de construção civil. Também colaboram com o Escola Bem Arrumada as Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbanístico, nos serviços de capina e roçagem, e de Saúde, na eliminação dos possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre amarela, zika e chikungunya.

Aperfeiçoamento profissional

Outro benefício à educação municipal continua sendo os cursos de formação continuada oferecidos pelo Centro Municipal de Estudos e Projetos Educacionais Julieta Diniz (Cemepe). A programação será estabelecida pela assessoria pedagógica, de acordo com as necessidades ou tendências da área da educação.

Um dos mais importantes será o Curso de Manipuladores de Alimentos, voltado para os profissionais que trabalham nas cantinas escolares (merendeiros). A iniciativa busca melhorar ainda mais a qualidade das refeições servidas nas unidades de ensino. Durante as aulas, serão abordados manejo, armazenamento e preparo dos alimentos, entre outros assuntos.

O conteúdo será oferecido em 40 horas, divididas em oito módulos sobre legislação sanitária, noções de microbiologia, doenças e perigos de origem alimentar (físicos, químicos e biológicos), boas práticas de manipulação (três módulos), conservação dos alimentos, manual de boas práticas (MBP) e procedimentos operacionais (POPs). O conteúdo atenderá à resolução 216/2004 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Secom PMU