Uberlândia

Estiagem requer hábitos diários de economia de água

Primeiros cinco meses do ano registraram aumento de 3,14% no consumo

O período de estiagem exige uma atenção maior em relação à economia de água. Segundo o Laboratório de Climatologia e Recursos Hídricos da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), a média de chuvas de junho a setembro é de 94 mm, número três vezes inferior ao que ocorre em dezembro. Além disso, nos cinco primeiros meses deste ano, o consumo por parte da população aumentou em 3,14% no comparativo com o mesmo período de 2018, conforme constatou o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae).

“Constatamos que os moradores consumiram mais água nesse período e agora, com o início da estiagem, é preciso uma atenção da população em relação ao consumo consciente e uma mudança de hábito”, alerta a supervisora de Projetos em Educação Ambiental do Dmae, Ana Paula Carvalho.

Alterações no sistema e mudança de hábitos

Do ponto de vista técnico, o Dmae faz alterações no sistema de captação, priorizando o sistema elétrico nas Estações de Tratamento de Água (ETAs) Sucupira e Bom Jardim. Os motores elétricos são utilizados quando há redução na vazão de água dos mananciais em função da estiagem, sem comprometer o abastecimento de água nem afetar o manancial ou a população ribeirinha.

Mas é essencial que a população faça a sua parte, adotando hábitos conscientes no uso da água para o recurso continuar disponível até o fim do período de estiagem, em novembro. De janeiro a maio deste ano, o consumo foi de 25.233.126,84 m³ de água na cidade contra 24.463.563,05 m³ registrados no ano passado. Nesse período, janeiro foi o mês que registrou a maior elevação, de 6,19%, e março registrou o menor aumento, com 1,03%. Em maio, o consumo aumentou 1,38%. Os números indicam uma média por pessoa de 245 litros/dia. Oito litros acima dos 237 litros/dia registrados em 2018 e 12 litros acima do que ocorreu em 2017.

Durante todo o ano, o Dmae realiza um trabalho de educação ambiental, destacando a importância do consumo consciente e o uso responsável da água. Neste ano, já foram atendidas mais de 9 mil pessoas, entre crianças, estudantes e funcionários de empresas. No ano passado, cerca de 35 mil pessoas participaram das atividades de educação ambiental.

Dicas de economia da água:

– Reduzir o tempo no banho;

– Fechar a torneira enquanto se escova os dentes;

– Ensaboar toda a louça suja para depois ligar a torneira e enxaguar os utensílios;

– Corrigir vazamentos dentro de casa;

– Abolir mangueira para limpar calçadas;

– Reutilizar a água da máquina de lavar roupa para limpar áreas abertas (garagem, quintal);

– Esperar juntar uma boa quantidade de roupa suja antes de encher a máquina de água.

Fonte: Secom PMU