Uberlândia

Cursos profissionalizantes preparam jovens para reinserção social

Aulas acontecem no Centro Socioeducativo de Uberlândia graças a uma parceria entre Prefeitura Municipal e parceiros; oficinas de formação pessoal serão iniciadas em breve no local

“É algo que me estimula a buscar um futuro melhor”. Assim é que o João*, jovem de 17 anos que cumpre medida de privação de liberdade no Centro Socioeducativo de Uberlândia (CSEUB), define o curso profissionalizante oferecido na unidade. Há pouco mais de dois meses, ele e os colegas participam das atividades do projeto Novo Caminho – Formação Cidadã e Qualificação Profissional, desenvolvido pelaPrefeitura Municipal em parceria como Ministério Público do Trabalho e Secretaria de Estado de Segurança Pública. A iniciativa foi firmada em julho desse ano pelo prefeito Odelmo Leão.

Inicialmente, 54 adolescentes participam das aulas de Língua Brasileira de Sinais (Libras) eRobótica, oferecidas pelo Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM). Os módulos têm duração de 50 minutos e são ministrados quinzenalmente, sempre aos sábados. “Antes de chegar aqui eu só utilizava o básico do computador. A capacitação em robótica é bem interessante, porque é um assunto que eu não tinha conhecimento. Nós precisamos ter esse tipo de oportunidade para enfrentar a vida lá fora e mudar nossa história”, contou Felipe* de 19 anos.

A possibilidade de fazer a diferença na vida dos jovens é algo que motiva Marco Bessa, aluno de licenciatura em ciência da computação do IFTM e professor de robótica no CSEUB. “Estou empolgado com a receptividade deles e vejo que existe a vontade de aprender coisas novas. Durante as aulas, nós tentamos trabalhar conceitos básicos que se relacionam e ajudam em outras disciplinas, como matemática, física e química”, explicou.

Foco no desenvolvimento pessoal

Nós próximos meses, a Secretaria Municipal de Prevenção às Drogas, Defesa Social e Defesa Civil iniciará uma série de oficinas que abordarão temas sobre Desafios do Mundo Contemporâneo e Representações Sociais; Direitos e Deveres de Cidadania; Fatores de Risco e Fatores de Proteção Pessoal e Social; Prevenção às Drogas e Promoção da Saúde;Sexualidade e Relações de Gênero e Relações Familiares e Competências Pessoais e Relacionais.

Isso porque, segundo Rutinéa Alves Ferreira, diretora de Projetos Sociais da secretaria, a formação pessoal também é uma preocupação. “Esse conjunto de oficinas tem foco no desenvolvimento da personalidade dos adolescentes e na sua formação para a cidadania. Futuramente, pretendemos envolver os familiares nesse processo para fortalecer ainda mais os vínculos”, salientou.

Outras oportunidades

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) também fará parte do projeto ministrandocursos de iniciação profissional nas áreas de eletricidade automotiva, predial, administração, vendas e  empreendedorismo.

Impactos positivos

Atualmente, o CSEUB atende 140 adolescentes, entre 12 e 18 anos. Para o diretor-geral da unidade, Gilson Gonçalves Rodrigues, o projeto reforça o trabalho que já é realizado na unidade. “A sede de Uberlândia é a maior do estado e uma referência para mais de 1,5 milhões de pessoas. Além dos cursos profissionalizantes, temos escola em período integral, atividades culturais e esportivas. Os cursos são mais uma oportunidade de agregar na formação pessoal e na profissionalização, auxiliando os jovens no ingresso no mercado de trabalho regular e também no que diz respeito à reinserção social”, finalizou.

*João e Felipe são nomes fictícios, utilizados para preservar a identidade dos entrevistados, conforme exigência do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

Secom PMU