Serviços

Uberlândia-MG

Discussão fútil por pouco não termina em homicídio

Por volta das 20h35, do dia 28, domingo, a Polícia Militar (PMMG), compareceu no bairro Shopping Park, na rua Maria Vieira Fernandes. As informações eram de que no local houve uma tentativa de homicídio. No local, diversos militares, em trabalho conjunto, foram em busca de informações sobre os fatos. De acordo com testemunhas, contidas no registro oficial da PM, a ex companheira da vítima e a atual parceira do autor, deram suas versões. Segundo o Boletim de Ocorrência (BO), o autor mora com os filhos em uma casa que fica no mesmo terreno que a irmã da vítima. Neste domingo estavam fazendo uma resenha (uma reunião festiva) entre a família da vítima, mas acabou se transformando em caso de polícia. O estopim do “furdunço” foi uma discussão, a princípio, banal. Durante o parlatório sobre o assunto, o autor acabou intervindo na conversa, sem ser chamado. Em virtude disso a mulher o interrompeu, mas o homem não gostou nem um pouco da forma que teve a “palavra” cessada. Talvez, por se sentir menosprezado, saiu e foi até a cozinha da residência onde mora e voltou para o embate. Ainda, como consta no relato da testemunha, o autor estava com uma faca. Ele voltou para o local onde tudo teria começado e “de orelha em pé’ ficou observando o desenrolar da discussão que inclusive, já havia acabado. Não se dando por satisfeito, o autor reiniciou o “tró-ló-ló”. Alterado ou perturbado por algum motivo, o “homem virado no jiraia” partiu para cima da vítima, desferindo um soco na boca dela. Infelizmente a violência não parou por aí. A vítima acabou sendo esfaqueada na região do abdômen. Após o ato, a faca quebrou. O autor retornou à casa e pegou outra faca, indo novamente para cima da vítima.Os moradores do local intervieram, instante em que o autor fugiu. A vítima de 39 anos foi socorrida e encaminhada para o Pronto Socorro (PS-UFU do Hospital de Clínicas da Universidade Federal Uberlândia). O perito da Polícia Civil compareceu ao local, recolheu uma lâmina, 10 centímetros e um cabo plástico de faca. A informação é de que o autor
fugiu em uma motocicleta Yamaha Factor, cor branca. Guarnição do Tático Móvel (TM) da PMMG w militares do Programa de Prevenção à Homicídios ( PPH), realizaram várias diligências com o intuito de localizar o autor. Após algumas informações, os PMs suspeitaram que o “homem da faca” poderia estar escondido na eu na Rua Mangabas, no bairro, onde mora uma amiga. Ao chegarem no local, o próprio autor, sem qualquer reação, se apresentou aos policiais e confessou o delito criminoso. Na ocasião ele disse que é amasiado com a mulher, que é ex mulher da vítima, responsável pela moto. Ao chegar no local da festança, a esposa atual estava na garupa. Entretanto, disse ele que a vítima estaca ingerindo bebida alcoólica junto com outras pessoas, utizando o corredor de passagem de veículo que dá acesso à casa dele. Ele informou que mesmo assim, conseguiu passar com a motocicleta e a esposa, só que foram xingados. Depois que entrou em cada, viu que a mulher/esposa havia saído no corredor e iniciaram um atrito verbal. O autor foi até o corredor e houve mais atritos e ele afirma que o grupo partiu para cima deles. Assim, começaram as agressões mútuas que acabou culminando na facada. O autor disse ainda que estava esperando passar o flagrante e iria se apresentar à polícia, conforme orientação do advogado. Só que não foi assim. No local, os pinhais deram voz de prisão, ao homem de 35 anos, pelo crime de Homicídio Tentado. Ele foi encaminhado para o PS, para o exame de corpo de delito e em seguida, para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil.

Imagem: freepik

Cássia Bomfim