Segurança pública

Segurança Pública: Alô Uberlândia “Pulo” certeiro e crimes revelados: tráfico, receptação, arma e munição…

Por Cássia Bomfim

Parece até “um bolo encomendado” em plena luz do dia. Não eram nem 14h deste sábado (24) quando militares da 9ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP) conseguiram êxito em desvendar crimes diversos na Avenida Quilombo dos Palmares, no bairro Marta Helena, zona oeste de Uberlândia-MG. Tudo começou com patrulhamento de rotina na Avenida Brasil quando populares informaram aos Policiais Militares (PMs) que um indivíduo teria furtado dois freezers e uma caixa de som. Cientes da situação as guarnições foram até a casa da vítima e no local encontraram um homem deitado no chão, uma vez que os próprios moradores o detiveram, sem violência, até a chegada da viatura. Assim que os militares o interrogaram, o suspeito, de 32 anos, confessou que mais cedo havia realizado o furto, mas não se dando por satisfeito retornou para surrupiar o restante dos objetos da residência, mas se deu mal, porque foi pego “com a boca na botija”. A vítima conseguiu que o rapaz mostrasse onde estavam os produtos furtados. Imediatamente, as guarnições e a vítima, em veículo particular, se dirigiram para o local onde o autor disse estarem “mocados” os pertences subtraídos. Assim que chegaram ao local, por cima do muro os militares avistaram os freezers dentro da residência. A vítima, incisivamente, constatou serem os que haviam sido furtados da propriedade. Os militares fizeram contato na casa em questão, na parte da frente inclusive haviam várias pessoas e no imóvel dos fundos estavam o eletrodomésticos. Para a surpresa dos PMs também haviam “quase uma feirinha” com tantos produtos: um veículo Honda Fit, produto de furto, uma moto Honda vermelha toda desmontada, proveniente de roubo, além de uma Placa avulsa de um carro.
História ou estória
Olha o “furdunço” – uma mulher de 48 anos informou que havia alugado a casa dos fundos do morador da casa da frente para trabalhar, afinal, um “emprego” é sempre bem-vindo, mas o trabalho era “vender, comercializar, fazer mercancia” de drogas para o dono do imóvel frontal. Aí, como existem Leis para “as vítimas da sociedade”, saem os militares para conferir o que a “nobre” senhora havia dito, afinal, é preciso checar tudo para não haver “injustiça com a trabalhadora”. Só que às vezes, as pessoas não entendem bem como funciona o trabalho de Segurança Pública, já que acham que estão cumprindo todos os requisitos da verdade e acabam sendo mais resistentes. Foi o que aconteceu com o cidadão de 38 anos, responsável pela residência da frente. No primeiro momento, ele se negou sair da casa e “cheio de razão” fez até barricadas na porta. O problema é que assim que os militares foram tentar dialogar com o sujeito, avistaram pela janela da residência uma motocicleta Honda XRE 300 “guardadinha” dentro de um cômodo. Enquanto prosseguiam na tentativa de dialogarem com o cidadão de quase quatro décadas, os policiais consultaram a placa da moto e adivinhem, era produto de furto, dentro do mesmo registro (REDS) do furto do veículo Honda Fit, também “guardadinho” na casa dos fundos. Resultado: com as barricadas, os militares empurraram a porta da residência e o cidadão percebeu que realmente tinha que “explicar” o que estava acontecendo “na ferinha” domiciliar frente e verso (frente e fundo). O autor respirou fundo, estufou o peito e resolveu cooperar. Saiu de dentro da residência acompanhado de uma mulher de 35 anos, identificada na ocorrência como autora. Como de praxe nestas circunstâncias, foram realizadas buscas pessoais e com o autor foi encontrado no bolso esquerdo da calça jeans a quantia de R$710 (setecentos reais). Dentro da casa encontraram duas pedras de crack (produto recolhido para perícia), sendo uma delas de tamanho considerado significativo, que fracionada daria, em torno de 60 pedras (provavelmente do tamanho usado para o comércio). As guarnições militares ainda localizaram uma arma de fogo tipo Espingarda marca CBC, calibre.22 que estava atrás da porta da sala, em cima de uma mesa havia ao lado do prato, uma gilete e farelo de crack, um caderno com anotações da “contabilidade” do tráfico, uma bicicleta, proveniente de furto, outra “magrela” preta com rosa também sem procedência, provavelmente furtada e outros diversos materiais de procedência duvidosa. Entretanto, os PMs acrescentaram que em consultas informatizadas, não foi possível verificar, detalhadamente, que outros materiais se tratavam provenientes de crime. Durante as buscas no local também localizaram em cima de uma prateleira dentro de uma caixa sete munições calibre.22. No relato dos militares, no Boletim de Ocorrência (BO), foi salientado que o veículo Honda Fit, produto de furto, para ser escondido na casa dos fundos, necessariamente passou por dentro da casa dos autores, onde apenas os dois possuíam as chaves do portão. Os freezers foram restituídos à vítima, os veículos e bicicletas foram recolhidos para o pátio. O interessante é que nenhum dos indivíduos que estavam na residência dos fundos, onde estavam os freezers, o Honda Fit e a moto depenada, assumiram a autoria ou propriedade dos produtos de crime. Foi dada voz de prisão em flagrante pelos crimes: Tráfico de Drogas, Receptação, Posse de Arma de Fogo. Todos os envolvidos passaram pelo atendimento médico na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Roosevelt e seguiram com “frete grátis” direto para a Delegacia de Plantão.

Imagem ilustrativa