Segurança pública

Segurança Pública – Alô Uberlândia – 04/04/24

Por Cássia Bomfim

E os crimes não cessam…estes últimos três dias PMMG teve muito trabalho

Adolescente morre após “provável” desentendimento com namorada

Noite do primeiro dia de abril (1), guarnição do Tático Móvel da Polícia Militar de Uberlândia-MG, se desloca para a rua Quintino Bocaiuva, bairro Saraiva onde um homicídio foi registrado. A princípio o Reds (BO) tratava-se de Lesão Corporal, onde a vítima teria sido ferida por um golpe de faca na região do tórax e que a autora seria a namorada, que teria sido conduzida à Delegacia de Plantão da Polícia Civil. A partir daí, a equipe deslocou ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal (UFU) com o intuito de colher mais informações da vítima, adolescente de 17 anos. Através do prontuário de atendimento da vítima, foi constatado que não resistiu aos ferimentos, sendo constatado o óbito as 2h42.
Entretanto, uma equipe de assistentes sociais do hospital informou que a autora havia sido liberada da Delegacia de Polícia Civil e estava no hospital, acompanhada dos pais, inclusive com a presença também dos familiares da vítima. Preocupados com um possível conflito entre as famílias, os militares fizeram contato com a autora; que mesmo após a morte da vítima, continuou mantendo a versão do Reds que havia ocorrido uma lesão corporal. Em conversa com os policiais, ela informou que não feriu o rapaz e que ele havia se lesionado sozinho, após ter feito uso do medicamento Zolpiden 10 mg.Como o fato evoluiu de lesão corporal para homicídio consumado a guarnição PPH (Patrulha de Prevenção a Homicídios) acionou o comandante do turno e realizou contato com a Delegacia Especializada de Homicídios. Como a autora já havia sido apresentada na Delegacia e liberada, e com o intuito de comprovar os fatos narrados por ela na presença dos pais, a mulher foi convidada a realizar o exame de corpo delito e o exame toxicológico. Em seguida seria levada novamente para a Delegacia de Polícia Civil de Homicídios e ser ouvida e complementar o depoimento. De acordo com a PM, ela aceitou ir novamente na Depol. Tanto o convite feito pela guarnição, quanto a aceitação da mulher foram gravados e estão arquivados com os policiais. Os exames mencionados foram realizados no Instituto Médico Legal (IML) e encaminhados, juntamente com os pais para a Delegacia Especializada de Homicídios para a oitiva complementar. Foi recolhido o telefone celular da vítima, que estava no hospital, como meio de recolhimento de provas.

Furto consumado na tarde desta quarta-feira

Compareceu na Base da Polícia Militar no bairro Tibery,em Uberlândia-MG, um homem de 23 anos que relatou ser funcionário de uma loja situada no interior do Center Shopping. Segundo ele, estava de serviço, quando por voltas de aproximadamente 15h20 chegou ao estabelecimento um adolescente de 15 anos, e começou a olhar os materiais. Em questão de minutos o sistema de vídeo monitoramento do local flagrou o menor pegando das prateleiras algumas canetas (qualificadas no Reds) e colocar no bolso da calça. Sorrateiramente, saiu da loja sem efetuar o pagamento dos produtos. Imediatamente, o funcionário acompanhou o menor e o abordou no corredor do centro comercial, no lado externo da loja. Ao questionar o menor sobre o ocorrido, ele negou. Assim, o empregado disse que levou o adolescente até uma área reservada e viu um volume no bolso do suspeito. O rapaz contou que pediu para ele retirar o que estava escondido no bolso e foi constatado que se tratava das referidas canetas, produto de crime subtraída da loja. Diante do fato narrado, foi dada voz de apreensão em flagrante delito ao menor, sendo este conduzido pela Viatura policial acompanhado pela mãe do mesmo. O adolescente foi entregue na Depol, bem como os produtos do furto apreendidos. Antes de ser encaminhado para a Delegacia de Plantão, juntamente com as o jovem foi atendido na UAI do bairro Tibery.

Mais drogas apreendidas

Desta vez, o trabalho da PMMG foi na rua Doutor Manoel Thomz Teixeira de Souza, no bairro Tocantins em Uberlândia-MG. BO registrado nesta quarta-feira (3). Durante Operação de Enfrentamento à Criminalidade, desencadeada na área do 32ºBPM, os militares estavam em patrulhamento preventivo no assentamento Renovação (conhecido como “favelinha do bairro Tocantins”), quando visualizaram um cidadão de camisa azul e cabelo descolorido próximo a uma residência que já vinha sendo alvo de monitoramento pelo Gepar da 109 Cia. Ao se aproximarem da referida casa, o referido homem, na tentativa de evitar uma possível abordagem, começou a correr, sendo acompanhado pelos militares por um tempo, contudo, ele entrou em um matagal onde não foi mais visto pelas equipes. Diante da situação de suspeição nas proximidades da casa, os policiais foram para a residência. Ao chegarem escutaram barulho no interior do terreno de pessoas correndo e alguns objetos sendo derrubados. De imediato os PMs realizaram um cerco no local e visualizaram pela cerca lateral que no interior de um dos quartos, que estava com a janela aberta, uma balança de precisão e algumas porções de maconha. Diante dos fatos, em flagrante, as equipes entraram no imóvel que foi deixado aberto pelas pessoas que estavam fugindo assim que perceberam a chegada da PM. No interior do imóvel foi localizado um laboratório, onde realizaram a apreensão de drogas, (total de aproximadamente dois quilos de maconha) balanças (sendo uma delas de grande porte, podendo pesar grandes porções de drogas) e outros materiais utilizados para prensar, cortar e embalar os entorpecentes. Todos os materiais foram apreendidos e entregues na Delegacia de Plantão.

Imagens: Polícia Militar/MG