Segurança pública

Segurança Pública – Alô Uberlândia – 03/04/24

Por Cássia Bomfim

Ocorrências de tráfico e roubo movimentam PM em Uberlândia-MG

Tarde de terça-feira (02), no bairro Marta Helena equipes da Polícia Militar (PMMG) recebem denúncias de provável comercialização de drogas na rua Rio de Janeiro, mas as primeiras informações eram sobre a localização de um aparelho celular da marca Motorola, modelo G7 plus, de cor vermelha, produto de crime. De acordo com a PM, a vítima relatou que a última localização constante em sistema de rastreamento foi registrada no referido endereço. Mediante as informações os militares foram para o local. Ao se aproximarem da residência, um indivíduo que caminhava pela rua acelerou bastante os passos, assim que viu a chegada da guarnição. Quando a situação é comprometedora, a pessoa parece até que perde o rumo. Foi o que aconteceu neste episódio. O cidadão estava na rua Rio de Janeiro e, de repente, mudou a rota para a avenida Quilombo dos Palmares, inclusive olhando repetidas vezes para trás. Seria apenas uma coincidência? Ele, estatura média, magro, estava usando uma camisa de cor cinza, bermuda jeans, mas foi alcançado pelos policiais. Aí, os detalhes: rapaz de 29 anos, foi submetido a busca pessoal e os militares encontraram na mão esquerda do abordado, 20 pedras de crack, todas enroladas em um “tipo de trouxinha” de papel. Ao ser indagado sobre o produto, ele afirmou que estava “trabalhando no comércio”, realizando as vendas de tais entorpecentes e por este motivo tentou “mudar a rota” da caminhada. Segundo a PM, as imediações do local, infelizmente, já são conhecido, no meio policial, para a prática do “comércio” diuturno de drogas ilícitas. Inclusive, existem diversas denúncias por intermédio do DDU (Disque Denúncia Unificada) de que nesta rua Rio de Janeiro, há constante tráfico. Então, o homem de 29 anos recebeu voz de prisão em flagrante. Antes da condução do mesmo à Delegacia de Plantão, ele foi assistido na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Roosevelt.

E os trabalhos na área da Segurança Pública não cessaram. Na madrugada, por volta das 5h40, viaturas da PMMG foram para a rua Victor Ambrósio, no bairro Shopping Park. Motivo: Roubo consumado. Segundo relatos da vítima, neste horário estava no ponto de ônibus aguardando a condução quando se aproximou um homem alto, magro, moreno, trajando blusa de cor preta, bermuda de cor preta, mas não era para conversar, nem pedir informações. Ela disse aos PMs que o cidadão estava segurando algo na cintura, que não era um cinto. O referido homem se aproximou mais da vítima e sacou um objeto (ela não deu detalhes), mas se lembra bem do que aquele ser falou: “coloca as mãos pra cima que eu quero só o celular e o dinheiro, acabei de sair da cadeia”. Além disso, a pessoa teria mandado ela ficar quietinha e não ousar segui-lo. Apavorada, a vítima saiu correndo de volta ao lar, mas quando tentou entrar em casa, o cidadão (menino bão) olhou para trás, percebeu a atitude da vítima e gritou: “não entra aí não que eu atiro em você”. Estática, a vítima apenas viu que o “sujeito” fugiu pela rua Antônio Zanão, sentido à avenida Argemiro Evangelista Ferreira. Viaturas realizaram rastreamento nas imediações, a procura do autor e do material roubado, mas ainda não obtiveram sucesso.

Imagens: Polícia Militar/MG