Segurança pública

PCMG indicia líder religioso por abuso sexual

Nessa quarta-feira (23/8), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) indiciou um homem de 73 anos, líder religioso, suspeito por atos libidinosos cometidos contra mulheres e adolescentes que frequentavam seu templo. Os crimes teriam ocorrido em Santos Dumont, na Zona da Mata mineira.

As investigações apontaram que o indivíduo teria se aproveitado da condição de líder religioso para cometer os abusos, sendo identificadas até o momento quatro vítimas, duas adultas e duas menores de idade. Em depoimento, elas relataram que o suspeito se aproveitava para tocar o corpo delas durante sessões.

O investigado foi ouvido e negou os fatos, porém, com base nas provas reunidas pela PCMG, foi indiciado com base no artigo 215 do Código Penal: “Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima”.

Fonte: ASCOM-PCMG