Segurança pública

Operação Marruá mira suspeitos de furto de gado em João Pinheiro

Em repressão a crimes de furto de gado na região de João Pinheiro, Noroeste do estado, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagrou, nesta sexta-feira (20/10), a operação Marruá. No curso da ação policial, foram cumpridas as prisões preventivas de três suspeitos, de 37, 47 e 53 anos, bem como executados seis mandados de busca e apreensão.
O trabalho investigativo, realizado pela Delegacia de Polícia Civil em João Pinheiro, começou em julho deste ano, após a vítima comparecer à unidade policial noticiando o furto de quatro bovinos de sua propriedade rural. Durante os levantamentos, o caseiro de uma fazenda vizinha chegou a confessar a participação no crime.

As informações acerca dos fatos indicam que um homem teria convencido o caseiro a furtar gados na propriedade onde trabalhava, e este, em conluio com outro trabalhador da fazenda, teria sugerido que fossem subtraídos animais do vizinho. No dia seguinte, duas pessoas, em um veículo, estiveram no local para avaliar o gado e negociar o valor. Posteriormente, um caminhão, com dois ocupantes, recolheu os bovinos.

No decorrer das investigações, a PCMG identificou suspeitos de envolvimento no crime e representou pelas cautelares. Dos três investigados com mandado de prisão, um já está em cumprimento de pena em presídio e os demais foram encaminhados ao sistema prisional, ficando à disposição da Justiça.

As investigações prosseguem para a identificar eventual participação de mais pessoas no esquema e outros furtos praticados pelo grupo.

Fonte: ASCOM-PCMG