Segurança pública

Operação Apate mira esquema fraudulento de compra e venda de veículos

Em desdobramento a uma investigação que apura fraudes em compra e venda de veículos seminovos no Triângulo Mineiro, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) desencadeou, nesta quinta-feira (2/5), a operação Apate, nas cidades de Ituiutaba e Uberlândia. Como resultado, 15 veículos automotores e uma moto aquática foram apreendidos, totalizando R$ 1,2 milhão recuperados.
Esquema fraudulento

Conforme apurado pela equipe da Delegacia Regional em Ituiutaba, responsável pelo inquérito policial, os investigados adquiriam os veículos das vítimas utilizando engodo, fraude e promessas falsas de que repassariam os valores quando estes fossem vendidos, o que nunca ocorreu.

Em seguida, os estelionatários repassavam os veículos às empresas de compra e venda de veículos em Uberlândia, onde foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão – um sexto endereço também foi alvo da operação, em Ituiutaba. Levantamentos da Polícia Civil indicam que as empresas investigadas tinham como único objetivo colocar os veículos em suas lojas, realizando a venda a terceiros de boa-fé.

Prejuízo

A PCMG estima que, somente nos anos de 2023 e 2024, os suspeitos do estelionato tenham negociado mais de cem veículos com as empresas, causando prejuízo de R$ 7 milhões.

A ação policial teve ainda a finalidade de arrecadar elementos de informação e provas de crimes de estelionato, falsificações, apropriação indébita e lavagem de dinheiro. A investigação continua para identificar outros envolvidos no esquema criminoso e outras eventuais empresas que tenham realizado transação comercial com veículos obtidos ilegalmente.

A operação Apate – na mitologia grega, o espírito que personifica a fraude e o engano – contou com o empenho de 20 policiais civis.

ASCOM-PCMG