Segurança pública

Homem foi esfaqueado no bairro Brasil

Homicídio tentado

em 15ago2018, por volta das 23h17m, no cruzamento da rua jose alves garcia / rua feliciano de morais, bairro brasil, a autor c.

, D. F. J.. A guarnição policial compareceu no pronto socorro e localizou a vítima num dos leitos, e identificada com o d. F. C.,. Que apresentava fortes sintomas de embriaguez. A vítima disse que estava em um bar situado no local do fato e enquanto conversava com a dona do estabelecimento, pegou num dos braços dela e neste momento foi surpreendido pelo seu filho que, portando uma faca, desferiu vários golpes nele e que só não foi morto pelo suspeito, devido terceiros que se encontravam no local terem contido o infrator e retirado das mãos dele a faca. Disse que depois de ser vitimado, na condução do seu automóvel, deslocou-se para pronto socorro. Já o suspeito disse que encontrava-se no bar de propriedade de sua mãe, quando em determinado momento percebeu que a vítima sentou próximo de sua mãe e começou a acariciá-la num dos braços e que diante dessa situação, pediu ao indivíduo para que não importunasse sua mãe. Entretanto, neste instante, a vítima se negou a cessar tal comportamento. E contínuo começou a proferir injúrias contra a honra dele, tais como: “você é um moleque! Seu vagabundo! Você é um vagabundo!”, dentre outras. Em decorrência dessa situação, pegou uma faca de cozinha, foi em direção à vítima que começou a estrangulá-la com as mãos. Objetivando se defender desta agressão, desferiu vários golpes no corpo da vítima a fim de se salvar, pois não conseguia mais respirar. O suspeito ainda cortou o dedo médio da mão direita e foi até a uai do bairro tibery, onde foi assistido. Mãe do suspeito, disse que é proprietária do bar e que nesta data, por volta das 21h30min, conversava com um dos clientes, quando o seu filho, motivado por ciúmes, pediu ao cliente para se afastar dela. O homem não atendeu a tal solicitação e em ato contínuo pronunciou várias ofensas contra seu filho, xingando-o de vagabundo, dentre outras expressões. Repentinamente, os dois atracaram-se e começaram a se agredir fisicamente. Durante as agressões, a vítima começou a enforcar o seu filho e neste momento os demais clientes separaram os dois. A mulher disse ainda que não percebeu que o seu filho portava uma faca tampouco que ele golpeou a vítima e que acredita que as citadas fadas ocorreram enquanto ele era asfixiado. Diante do exposto, o suspeito foi apreendido em flagrante e entregue na delegacia de polícia civil. A faca utilizada no delito não foi localizada. A vítima permanece internada sob cuidados médicos.

Fonte: Polícia Militar/MG