Saúde

Osteoporose: uma ameaça à saúde da mulher

Doença atinge mais de sete milhões de brasileiros e as vítimas preferidas são as mulheres

Essa não é uma doença exclusiva para as mulheres, os homens também podem sofrer com o comprometimento dos ossos (diminuição progressiva da densidade óssea). As mulheres são maioria, pois passam pela queda de estrogênio depois da menopausa.

O Dr. Fernando Gasparin, reumatologista no Hospital Santa Clara, explica que a osteoporose tem um tratamento difícil em seu início, pois trata-se de doença silenciosa. “Não existe nem um sintoma que demonstre que os ossos estão ficando enfraquecidos, ela é descoberta quando a fratura já esta presente. O essencial é que a mulher fique atenta aos fatores de risco e tenha conhecimento do histórico familiar,” orientou o médico.

Em maioria, as mulheres com mais de 40 anos de idade que sofrem alguma fratura nesse período normalmente são magras (fator que favorece a doença) ou passaram pela menopausa de forma precoce. “Isso pode acarretar outros problema, pois a mulher acaba com a autoestima baixa. Com o procedimento cirúrgico ela precisa de cuidados e ajudas. Então a doença pode ser responsável por atrair complicações psicológicas”, explicou Dr.

O tratamento e prevenção da doença devem ser orientados de forma adequada para cada paciente. Cada pessoa tem suas particulares e um organismo diferente.

“A osteoporose tem tratamento e prevenção, uma dieta rica em cálcio, pode prevenir a doença. A mulher tem necessidade de cerca de 1.200 miligramas de cálcio diário, o leite é um forte alimento nesse tratamento, pois possuem em um copo cerca de 300 miligramas de cálcio. Brócolis, espinafre, couve e peixe também devem entrar na dieta. Outra recomendação médica é a Terapia de Reposição Hormonal (TRH)” esclareceu ele.

Fonte: Kompleta Comunicação

Participe do nosso grupo Whatsapp