Notícias de Uberlândia

Uberlândia registra deflação em julho

Índice de Preços ao Consumidor ficou em -0,03%; no Brasil inflação foi de 0,10%

Uberlândia registrou deflação no mês de julho de 2019. O Índice de Preços ao Consumidor de Uberlândia (IPC) foi de -0,03% e interrompe a sequência de seis meses com registro de inflação na cidade. Em 2019 a variação acumulada chega a 2,10% e nos últimos 12 meses 1,82%. O estudo é realizado pelo Centro de Estudos, Pesquisas e Projetos Econômico-sociais da Universidade Federal de Uberlândia (CEPES/UFU).

O resultado da pesquisa em Uberlândia foi influenciado pelos grupos Alimentação (-0,91%) e Transportes (-1,13%). A queda no preço do petróleo e a diminuição dos valores de produtos como feijão e tomate contribuíram para o resultado.

Por outro lado, os reajustes dos valores do grupo Habitação (2,22%) e Saúde e cuidados pessoais (1,06%) acabaram por equilibrar o índice na cidade.

Inflação no Brasil

A índice de preços em Uberlândia foi menor que a média registrada no Brasil. Segundo dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), a inflação no país foi de 0,10%. Entre as 16 regiões metropolitanas analisadas na pesquisa nacional, oito apresentaram deflação. Confira o mapa:

Como é calculado o IPC

Os pesquisadores do CEPES consideram oito grupos econômicos para realizar a pesquisa de preços em Uberlândia. Cada um deles tem um peso específico, variável mensalmente, para se chegar ao IPC. Assim, cada grupo tem uma variação mensal de preços.



Cesta Básica e Salário Mínimo Necessário

O valor da Cesta Básica de Alimentos de Uberlândia ficou em R$ 388,21 em julho, -3,66% em relação ao valor de junho (R$ 402,97). Já o chamado Salário Mínimo Necessário, para a manutenção de uma família de quatro pessoas, ficou em R$ 3.261,34.

Fonte: Comunica UFU