Minas Gerais

Estudantes da rede estadual já podem se inscrever no Passaporte Mineiro do Conhecimento, para intercâmbio em outros países

Projeto do Governo de Minas irá selecionar alunos do 1º ano do Ensino Médio em Tempo Integral para bolsas de estudos com todas as despesas pagas pelo Estado

Estão abertas, a partir desta segunda-feira (24/6), as inscrições para o Passaporte Mineiro do Conhecimento, projeto de intercâmbio do Governo de Minas, que concede bolsas de estudo para alunos da rede pública estadual em diversos países ao redor do mundo. Os interessados devem se inscrever no formulário, por meio deste link, até o dia 5/7.

O público-alvo do projeto são estudantes do 1º ano do Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) matriculados nas 112 escolas do Programa de Fomento ao Ensino Médio em Tempo Integral, pioneiras na implementação do EMTI.

Estão sendo oferecidas 50 vagas para toda rede estadual, contemplando diversas regiões de Minas. Além disso, outras 40 oportunidades foram preenchidas por estudantes de escolas estaduais de Ibirité, município onde está localizada a Fundação Helena Antipoff (FHA), onde nasceu o projeto há seis anos, implementado como piloto na Escola Estadual Sandoval de Azevedo.

A coordenadora-geral de Educação Integral e Profissional da SEE/MG, Andréa Botelho, explica os critérios e requisitos exigidos dos estudantes para se inscreverem no projeto.

“É importante ressaltar que os estudantes não podem ter sido reprovados na trajetória escolar; devem ser participativos nas atividades escolares e extracurriculares; ter uma frequência acima de 75% no ano anterior, além de uma média global de nota superior a 70%”, enfatiza.

Para a gerente de projetos e resultados da FHA, Carolina Lobo, investir na expansão do programa representa um passo significativo na formação de cidadãos mais preparados para os desafios e oportunidades de um mundo cada vez mais globalizado.

“Os benefícios de um intercâmbio cultural são vastos e trazem impactos positivos tanto para a comunidade escolar, quanto para a sociedade em geral, ao promover a diversidade, a inclusão e o entendimento mútuo. Ao disponibilizar bolsas de estudo, estamos não apenas ampliando o horizonte desses estudantes, mas também proporcionando a eles a oportunidade de vivenciar outras culturas, desenvolver habilidades linguísticas, ganhar autonomia e expandir suas perspectivas de mundo”, destaca.

Bate-papo no Youtube

No dia 28/6, a Fundação Helena Antipoff (FHA), parceira da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais(SEE/MG), que coordena o projeto, vai realizar um bate-papo com os estudantes e familiares para esclarecer dúvidas sobre o processo de inscrição. O encontro será promovido pelo canal da fundação, no Youtube, neste endereço.

Bolsa de estudos

A bolsa de estudo custeada pela SEE inclui custos pessoais, passagem aérea, acomodação, seguro saúde e custos adicionais relacionados às instituições de ensino internacionais, que permitirá que os estudantes tenham acesso a diferentes saberes, vivências e culturas, conectando Minas Gerais ao mundo, por meio do conhecimento.

Nesta iniciativa, a Secretaria investirá R$ 6,3 milhões. O Passaporte Mineiro do Conhecimento é a expansão de uma experiência bem-sucedida, do Cidadão Global, que começou na Escola Estadual Sandoval Soares de Azevedo, integrante do complexo da Fundação Helena Antipoff (FHA).

Resultado das inscrições

O resultado das inscrições dos estudantes selecionados será divulgado no dia 19/7, nos sites da SEE/MG e da FHA, além de serem disponibilizados nos murais das escolas participantes e pelo e-mail cadastrado pelo estudante no ato da inscrição. Mais informações para quem ainda tiver dúvidas, podem ser esclarecidas neste endereço.

Próxima etapa

Após a seleção, os estudantes viajarão para o país de destino para cursar o 2º ano do ensino médio, retornando à sua escola estadual de origem no Brasil, para completar o 3º ano e finalizar os estudos regulares.

Os selecionados neste ano partirão para os países de destino em 2025. A viagem ocorrerá em dois momentos, no primeiro e no segundo semestre do próximo ano. Os jovens selecionados também participarão de aulas de conversação básica de inglês e espanhol.

Sobre o projeto

O projeto iniciou em 2019, na Escola Estadual Sandoval Soares de Azevedo da FHA, com dois alunos que foram selecionados para fazerem o intercâmbio na Itália, onde cursaram o 2º ano do ensino médio.

A iniciativa ocorre durante todo o ano letivo, envolvendo estudantes do 1º ano do ensino médio, que participam de palestras e oficinas com temas baseados nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

Além disso, os participantes são encorajados a multiplicar esse conhecimento, realizando atividades de intervenção na escola para promover mais interação e engajamento social com a comunidade escolar.

Crédito: SEE / Divulgação

GOVERNO DE MINAS – SECOM