Minas Gerais

16 carros e motos apreendidos em operações de combate ao tráfico serão leiloados na próxima terça-feira

Ação busca descapitalizar organizações criminosas e reforçar as ações de repressão e prevenção ao tráfico de drogas em Minas

O terceiro leilão de 2024 de bens apreendidos em operações de combate ao tráfico de drogas acontecerá na próxima terça-feira, 26/3, às 10h. Ao todo, são 16 itens, entre carros e motocicletas, disponíveis para os lances. A ação é fruto de uma parceria entre o Estado de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).

Entre os bens, destaque para a BMW 320i PG51- 2009 e uma motocicleta Honda XRE 300- 2010. Todos os lances já estão abertos e podem ser consultados neste link. Os interessados em agendar visitas de avaliação podem fazer contato por meio dos telefones disponíveis no edital.

A subsecretária de Políticas sobre Drogas, Cláudia Leite, destaca que a Sejusp vem trabalhando em parceria com o Judiciário e as forças policiais do estado para avançar na gestão dos bens apreendidos e na descapitalização das organizações criminosas, que atuam no tráfico de drogas e em outros crimes. “Essas ações evitam a desvalorização do bem apreendido, reduzem os custos com pátios e reforçam as políticas de prevenção e repressão ao tráfico de drogas. Todos os bens foram apreendidos em operações de combate ao tráfico e, somente após decisão judicial, levados a leilão”, detalha a subsecretária.

Os recursos arrecadados serão destinados às ações de redução da oferta e da demanda por drogas, além de campanhas, estudos e capacitações relacionados à temática das drogas. Eles também são aplicados na gestão do Fundo Nacional Antidrogas (FUNAD) e nas despesas decorrentes do cumprimento das atribuições da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD), órgão gestor do Fundo.

Entre as ações de redução da oferta de drogas estão projetos de reaparelhamento e custeio das atividades de fiscalização, controle e repressão ao uso e ao tráfico ilícitos de drogas e produtos controlados. Já no que diz respeito à redução da demanda, estão previstos programas de prevenção, atenção, cuidado, tratamento e reinserção social de usuários de drogas.

SEJUSP – Assessoria de Comunicação