Estética

Saiba o que é Fibroedema geloide a (Celulite)

(Celulite)

A Fibro Edema Geloide(FEG), mais conhecido como celulite, afeta na maior parte a população de mulheres, pode ser descrito como um processo distrófico que envolve modificações macro e micro na estrutura da pele, dos elementos presentes na epiderme, derme e hipoderme.

Ela causa uma alteração no releva cutâneo o que traz a aparência de casca de laranja.

A alteração do relevo cutâneo, envolve modificações morfológicas, histoquímicas, bioquímicas e ulta estruturais nos adipócitos, além de alterações na derme e na microcirculação (Hexsel, Dal’forno & Cignachi, 2006). O fibro edema gelóide é uma infiltração edematosa do tecido conjuntivo subcutâneo, não inflamatório, seguida da polimerização da substância fundamental, que infiltrando nas tramas, produz uma reação fibrótica consecutiva (Guirro & Guirro, 2004; Menezes, Silva, & Ribeiro, 2009; Brandão, Almeida, Silva, Oliveira & Pitangui, 2010). Clinicamente, o FEG apresenta-se em forma de nódulos ou placas de localização e extensão variadas e um espessamento não inflamatório das camadas subepidérmicas, às vezes, com quadro álgico (Valls, Queiroz, Meneghetti & Giusti, 2012).

Até os dias de hoje a classificação da celulite segue o proposto por Nurnberger e Muller em 1978, classificação de fácil metodologia, sendo classificada conforme sua apresentação clínica: (NURNBERGER; MULLER, 1978).

Grau I: A celulite só é visível através da compressão do tecido ou da contração muscular voluntária.

Grau II: Compressões visíveis mesmo sem a compressão dos tecidos.

Grau III: O grau de acometimento pode ser visto com o indivíduo em qualquer posição, sendo característico o aspecto de casca de laranja ou acolchoado.

Grau IV: Apresenta as mesmas características do grau III, porém com nódulos palpáveis, visíveis e dolorosos e aderência nos níveis profundos.

As covas aparecem com mais frequência nas nádegas, coxas, abdômen, nuca e braços.

A celulite não e considera uma doença, mas causa um incomodo estético por conta de sua aparência, que pode levar a falta de auto estima e incomodo emocional.

A celulite e resultante na maioria das vezes por favor genético, porém existem outros fatores que podem resultar o aparecimento como o sedentarismo, o cigarro, a baixa ingestão de líquidos e o uso de roupas muito justas, pois promovem a má circulação sanguínea, o que causa uma maior retenção de água, toxinas e gordura nas células. Quanto mais gordura acumulada houver, mais difícil se torna a circulação do sangue, formando-se, assim, um círculo vicioso.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, oito em cada dez mulheres apresentam alguma forma ou grau de celulite. Nos homens, a presença dos furinhos é mais rara. Isso acontece pois, enquanto no tecido adiposo feminino as fibras são perpendiculares à pele, conectando ela ao tecido muscular mais profundo, nos homens os filamentos são mais grossos e resistentes e se ligam à musculatura de maneira oblíqua.

Além disso, o estrogênio, hormônio produzido pelas mulheres, intensifica a retenção de líquidos e envia a gordura diretamente para glúteos e coxas. Em contrapartida, a testosterona, produzida pelo organismo masculino, manda a gordura diretamente pro abdômen, além de fazer com que eles ganhem mais massa muscular do que massa gorda. Por isso, no geral, apenas homens com sobrepeso possuem celulite.

Tratamentos:

Apesar de não possuir cura para a celulite, existem práticas que ajudam a eliminá-la ou, no mínimo, amenizar sua aparência. São vários os tipos de tratamento. Confira quais são:

• Drenagem Linfática

• Drenagem Linfática Mecânica

• Radiofrequência

• Mesoterapia

• Carboxterapia

• Endermologia

• Cavitação Ultrassônica

• Ultrassom com Lipolíticos

• Manthus

• Gesso Liporedutor

• Criolipólise

• Terapia de Ondas Acústicas

• Massagem Modeladora

Cremes

Produtos anticelulite, se não forem combinados com outros aliados, são pouco capazes de obter um resultado significativo. Os ativos mais comuns usados são:

Centella asiática;

Cafeína;

• Extrato de chá verde;

Ginkgo biloba;

• Amarashape;

• Iodotrat;

• Remoduline;

• Liporeductyl;

• Adipol.

A eficiência desses cremes depende da concentração, do grau da celulite e dos ativos. Estes geralmente são combinados com elementos que combate a flacidez, como elastina e colágeno. É importante também atentar para a maneira que se passa o produto, que deve ser através de uma massagem enérgica e duradoura com movimentos de baixo para cima e, preferencialmente, circulares.

Prevenção.

Da mesma maneira que é necessária uma alimentação equilibrada, rica em fibras, alimentos diuréticos, antioxidantes e anti-inflamatórios, e a prática de exercícios físicos para amenizar os sintomas da celulite, essas atitudes contribuem muito para que eles não apareçam ou se intensifiquem.

Consulte sempre seu médico, e saiba os melhores tratamentos para seu caso fazendo uma boa avaliação com um profissional capacitado na área.

Até logo.

Assinatura: Fernanda Fontes Esteticista.

Referencias;

Guirro, E. & Guirro, R. (2004). Fisioterapia dermato-funcional: fundamentos, recursos, patologias. 3 ed. rev. e ampliada. São Paulo-Brasil: Manole.

NURNBERGER, F.; MULLER, G. So-called cellulite: an invented disease. Journal Dermatology Surgery Oncology, v. 4, n. 3, p. 221-9, 1978.SC.

Hexsel, D. & Mazzuco, R. (2013). Celulite. Cosmetic Dermatology, VI, 220,63-66, Springer-Verlag Berlin Heidelberg.

https://minutosaudavel.com.br

ASSISTA AS LIVES DO CANAL ALÔ UBERLÂNDIA NO FACEBOOK