Direitos: Pessoas com Deficiências e outros

Especialista, Pessoas com deficiência não estão ocupando o mercado de trabalho

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que apenas metade (51,2%) das pessoas com deficiência que possuem ensino superior completo estão ocupadas no mercado de trabalho. A proporção é bem menor do que a das pessoas sem deficiência, entre as quais 80,8% daquelas que possuem educação superior fazem parte da população ocupada.

Entretanto, existe uma Lei de contratação de PCDs, para promover a inclusão efetiva, porém, geralmente os RHs não contam com especialistas para gerenciar os trâmites de contratação de PCDs – existem vários documentos importantes que devem ser mantidos sob controle, como uma fiscalização da listagem de PCDs e, caso sejam detectadas inconsistências, os colaboradores podem ser desenquadrados e a empresa, autuada.

Sendo assim, o setor de RH desempenha um papel crucial nesse processo, sendo responsável por identificar, atrair e integrar profissionais com deficiência. Para abordar o tema, englobando sobre ações, atividades, Lei e recrutação que a área pode realizar para atrair talentos, a Gislene Foresto, Head de Saúde Ocupacional e Enfermagem do Trabalho na Salú, plataforma que oferece uma solução completa de saúde e segurança do trabalho para empresas, pode esclarecer questões como:

  • Quais os principais erros cometidos pelo RH na contratação de PCDs?
  • Como evitar esses erros?
  • Quais são as etapas de contratação de PCDs?
  • A que tipo de fiscalização a empresa está sujeita?
  • Como a tecnologia ajuda no controle de documentos de PCDs?

Assessoria de Imprensa