Direitos: Pessoas com Deficiências e outros

Advogado Daniel Romano dá dicas para não cair no golpe do FALSO ARTISTA.

Nos últimos dias, inúmeras matérias alardearam que a diarista, Maria Aparecida do Nascimento, foi vítima de um golpista que se passou pelo cantor Fábio Júnior.

O fato ocorreu em novembro de 2023, mas ganhou repercussão apenas recentemente após a divulgação do andamento da investigação criminal que está em curso.

Durante as conversas entre a diarista e o golpista, o mesmo afirmava que estava em processo de separação e passando por dificuldades financeiras.

Após ganhar a confiança da diarista e ter certeza de que ela acreditava que estava em contato com o verdadeiro cantor, o mesmo solicitou à ela a quantia de R$ 2.500,00 e, indo além, prometeu que após o término do divórcio, firmaria com ela um compromisso e passariam a ter um relacionamento amoroso.

O advogado Daniel Romano Hajaj esclarece que “embora não houvesse um relacionamento amoroso entre as partes, o mesmo pode ser classificado como estelionato amoroso, já que o golpista se passou por um ídolo da vítima e fez promessa de assumir, com ela, um relacionamento amoroso”.

O advogado esclarece que o “Estelionato Amoroso”, em regra, acontece quando o golpista se aproveita do relacionamento amoroso para obter vantagens patrimoniais e financeiras sobre a namorada, companheiro, que a bem da verdade, é vista apenas como um cifrão, um cofre a ser aberto.

No caso, houve uma enorme ingenuidade da vítima, já que, ela sendo fã do artista, desde a adolescência, não tinha conhecimento do fato de estar ou não em processo de divórcio, ressalta o advogado.

Mas como se precaver e não cair nesses golpes?

“É mais do que claro que os golpistas a cada dia, criam novas formas de causar prejuízos a quem quer que seja, mas dão vários alertas de que se trata de uma pessoa que não é o verdadeiro artista”.

O advogado Daniel Romano Hajaj indica os principais sinais para que identifique se a pessoa que está do outro lado é real ou um golpista.

  • a conta do seu artista normalmente é verificada, ou seja, tem aquele ícone azul logo após o nome;
  • o artista sempre vai compartilhar sua rotina, principalmente, nos stories, que são as postagens que duram cerca de 24 horas;
  • dificilmente o artista vai iniciar uma conversa com você, sem qualquer conversa anterior ou que lhe conheça pessoalmente.
  • ainda que o artista diga que está em processo de separação e que não está alardeado pela mídia, alguns colunistas têm acesso a informações privilegiadas e vão divulgar essa informação.
  • pelo padrão de vida do artista, não serão valores baixos que irão suprir as necessidades dele.

Ele enfatiza, “lógico que são apenas sinais, e podem sim ser mascarados, mas na minha visão, nunca um artista vai iniciar uma conversa com um fã e pedir qualquer valor de forma deliberada”.

Ao perceber que foi vítima de um golpe, o advogado Daniel Romano alerta a necessidade de registrar o boletim de ocorrência, não devendo se preocupar com julgamentos ou com vergonha de admitir que foi vítima de um “golpista”.

“E caso tenha passado alguma informação pessoal, a vítima deve, também, alterar senhas, cancelar cartões, e qualquer outro aplicativo que possa ter compartilhado informações, pois, muitas vezes, mesmo não estando mais no dia a dia, o estelionatário, de posse dos dados e informações da vítima, pode causar-lhe ainda mais prejuízo” e, enfatiza, “Por se tratar de um processo criminal condicionado à representação, ou seja, a vítima tem que solicitar o início do ação penal, e, infelizmente, esse prazo é curto, de apenas 30 dias”.

Finalmente, o advogado Daniel Romano alerta que para evitar ser vítima desse crime, a fã não pode acreditar que o artista irá iniciar um relacionamento com ela antes mesmo de um encontro pessoal.

Assessoria de Imprensa