Artigos

Vacinação contra vírus influenza termina na sexta-feira (22)

Imunização é feitas em todas as unidades de saúde da rede municipal; 134 mil doses foram aplicadas até o momento

Os cidadãos que integram o grupo considerado prioritário têm até sexta-feira (22) para comparecer nas unidades de saúde do município e se proteger contra o influenza. Isso porque o Ministério da Saúde prorrogou, pela segunda vez, o prazo de campanha nacional de vacinação. A campanha começou no dia 23 de abril com o objetivo de minimizar as complicações decorrentes das infecções causadas pelo vírus, principalmente no inverno. Desde o início da ação, a Prefeitura de Uberlândia tem intensificado os trabalhos e já imunizou aproximadamente 134 mil pessoas. Dos grupos prioritários, apenas os idosos atingiram a meta dos 90% da cobertura vacinal.

As gestantes seguem com 54% e as crianças, com 53%. Números que chamam a atenção da coordenadora do Programa de Imunização, Cláubia Oliveira. “Estamos com a cobertura bem abaixo do esperado para esses grupos. As famílias precisam se conscientizar da importância da vacina conta a gripe e aproveitar a oportunidade para se imunizar”, salientou.

Ainda segundo a coordenadora, a vacina é a oportunidade que a comunidade tem ficar protegida, já que a doença transmitida por pelo influenza não é comum. “Eu sempre bato na tecla de que não se trata de um resfriado simples, no qual estamos acostumados. São três tipos de vírus (A H1N1, A H3N2 e B) que normalmente evoluem para alguma complicação. Se esse público é prioritário, tem um motivo para ser. São 70 salas de vacinas, que estão acessíveis a estas pessoas”, reforçou Cláubia Oliveira.

 

A coordenadora também ressalta que as Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) oferecem atendimento no horário do trabalhador e a vacinação pode ser feita até as 20h. “Não tem desculpa para não procurar a vacinação. O vírus circula na cidade e o inverno ainda não chegou. Quando isso acontecer, poderemos ter aumento de casos se nossa cobertura vacinal não for ampliada”, disse.

Vacina trivalente

 

A vacinação que imuniza a população na rede pública é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. É segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações, ou até mesmo, óbitos.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Influenza: o que é e como ser evitada

A influenzaéumainfecçãoviralagudaqueafetaosistemarespiratório.Sua transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar,tossir e espirrar. Também se dá pelas mãos, que,após contato com superfícies recém-contaminadas, podem levar o agente infeccioso direto à boca, aos olhos e ao nariz. Por isso, é importante adotar os seguintes cuidados:

– Lavar as mãos com frequência;

– Ventilar os ambientes;

– Evitar coçar os olhos ou colocar as mãos na boca;

– Quando tossir, tapar a boca com o antebraço e não com as mãos.

Saiba quem pode participar da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza:

 

 

 

 

 

 

 

Até 22 de junho

 

 

Público-alvo: Vacinação para grupos prioritários*

– Idosos a partir dos 60 anos;

– Crianças de 6 meses a menor de 5 anos;

– Pessoas com comorbidades;

– Gestantes;

– Mulheres pós-parto até 45 dias;

– Professores da rede pública e privada;
– Profissionais da saúde;
– Funcionários do sistema prisional;

– Pessoas privadas de liberdade;

* A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

 

 

 

Documentos necessários para receber a dose:

 

Além do documento pessoal e cartão de vacina, é necessário:

Gestantes: cartão da gestante;

-Pós-parto até 45 dias: documento que comprove a gestação (cartão da gestante ou certidão de nascimento do filho);

-Professores, profissionais da saúde e do sistema prisional (documento que comprove vínculo profissional);

 

 

 

Locais de vacinação

– UBSF e UBS (7h30 às 16h30)

– UAIs (8h às 20h) *exceto São Jorge e Morumbi

 

Meta

Vacinar,no mínimo,90%dos grupos elegíveis para a vacinação

 

 

Contraindicações

Pessoas com alergia comprovada a ovo e seus derivados não devem receber a vacina.

Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentos, deve receber orientação específica do próprio médico.

Secom PMU