Artigos

Pais têm até sexta (14) para imunizar filhos contra pólio e sarampo 

Até agora, Uberlândia contabiliza 89% de cobertura vacinal; Município conta com 70 salas para facilitar o acesso da comunidade às doses

A menos de 48 horas do fim da Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite e sarampo, a Secretaria Municipal de Saúde volta a reforçar a importância da imunização das crianças (de 1 a 5 anos de idade) de Uberlândia. Cerca de 30 mil meninos e meninas foram protegidos contra essas doenças na cidade até agora, o que corresponde a89% de cobertura do público-alvo.

Para atingir pelo menos os 95% preconizados pelo Ministério da Saúde, a coordenadora do Programa de Imunização, Claubia Oliveira, contou que as equipes das salas de vacina estão adotando estratégias para alcançar a meta nesses últimos dias. “Em mais de um mês de campanha, realizamos dois dias D, montamos stands em locais de grande movimentação e muitas outras atividades para facilitar o acesso à comunidade. Além disso, apostamos na busca ativa junto às unidades para saber quem ainda não vacinou, realizamos reuniões nas escolas com os responsáveis, imunizamos crianças de casa em casa e até por agendamento. Em outras palavras, fizemos todo o possível para reforçar a importância do cuidado. Por isso, optamos ainda por fazer notificações ao Conselho Tutelar com foco naqueles pais que não levaram as crianças para receber a dose”, contou.

Ainda segundo a coordenadora, a população precisa entender que somente a vacina protege. “A menor cobertura por idade é das crianças com um ano (74% e 76% para pólio e sarampo, respectivamente), período em que ainda são muito frágeis. O sarampo mata e em algumas partes do mundo, é uma das principais causas de óbitos entre os menores de cinco anos de idade. Precisamos certificar que nossos pequenos fiquem protegidos”, enfatizou.

Onde levá-los para vacinar?

A Secretaria Municipal de Saúde conta com mais de 70 salas de vacina para atender a população. Nas Unidades Básicas da Saúde (UBSs) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs), o atendimento é das 7h30 às 16h30. Nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) dos bairros Luizote, Tibery, Pampulha, Roosevelt, Planalto e Martins, o horário é ampliado: das 8h às 20h.

Foco na prevenção

O Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), há dois anos, ocertificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Atualmente, o país enfrenta dois surtos da doença, um em Roraima e outro no Amazonas. Além disso, alguns casos isolados foram identificados em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rondônia e Rio de Janeiro. “Por isso eu reforço sem parar: manter o cartão de vacina dos filhos em dia, com todas as doses preenchidas, é o primeiro passo para mantê-los longe de doenças que, por muitos anos, estiveram erradicadas do país”, acrescentou Claubia.

Transmissão das doenças

A transmissão do sarampo ocorre de forma direta, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Por isso, o elevado poder de contágio da doença. A poliomielite (chamada de pólio ou paralisia infantil) também é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas infectadas. Nos casos graves, em que acontecem as paralisias musculares, os membros inferiores são os mais atingidos.

Proteja seu filho!

O quê? Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite

Quando? até 14 de setembro

Onde?  70 salas de vacina do município

7h30 às 16h30 (UBS e UBSF)

8h às 20h (Uai – Luizote, Tibery, Pampulha, Roosevelt, Planalto e Martins)

Quem pode vacinar? Crianças de 1 a menores de 5 anos, mesmo se o cartão de vacina estiver atualizado

Secom PMU