Artigos

Golpes do CPF: como se proteger e agir diante de fraudes?

Diego Castro, coordenador do curso de Direito da Faculdade Anhanguera, explica o que fazer caso seu documento esteja sendo usado em empréstimos, contas e outros

Os golpes envolvendo o uso indevido de CPF estão se tornando uma ameaça cada vez mais frequente e sofisticada, deixando muitos cidadãos preocupados com a segurança de suas informações pessoais e financeiras. Para entender melhor esse cenário e saber como agir em caso de suspeita ou vítima de tais golpes, o coordenador do curso de Direito da Faculdade Anhanguera, Diego Castro, elencou algumas dicas, confira.

De acordo com o advogado e professor, o golpe do CPF se inicia com um SMS ou link enviado ao celular da vítima. “A mensagem, em muitos casos, sugere dívida de bens, transações bancárias e de cartão não autorizadas pela instituição bancária, bem como cancelamento do CPF. Com isso, o golpista solicita um código de autenticação de segurança, o qual, se informado, resulta na realização da fraude. Em caso de suposto cancelamento do CPF, o fraudador se passa por despachante, cobrando taxas antecipadas para regularização”.

Como proceder se seu CPF estiver sendo usado

O professor orienta que ao identificar que o CPF está sendo usado indevidamente em compras, empréstimos ou contas, é crucial agir rapidamente. “O ideal é verificar sua situação na Receita Federal através do site oficial, em seguida, registrar um boletim de ocorrência para proteger seus direitos. Informe imediatamente seu banco, administradora de cartão de crédito e SPC. Caso o problema não seja solucionado, é necessário buscar a via judicial imediatamente para direcionamentos e andamento do caso”.

Para prevenir que usem o CPF sem consentimento, o advogado recomenda evitar o compartilhamento de informações pessoais com terceiros desconhecidos. “Importante as pessoas terem ciência de que eventual pedido de regularização do CPF deve ser feito diretamente à Receita Federal, e o serviço é gratuito. Caso receba mensagens suspeitas de números desconhecidos, bloqueie-os imediatamente. Por fim, nunca clique em links cuja origem seja desconhecida”.

Punições para os golpistas

Os responsáveis por esses golpes enfrentam consequências sérias. Fábio Frederico destaca que os criminosos podem ser acusados de estelionato e falsa identidade, entre outros crimes, sujeitos a penas de até 5 anos de reclusão.

“Com a constante evolução do mundo digital, a proteção de suas informações pessoais é mais importante do que nunca. Ficar informado sobre os golpes do CPF e como se proteger é essencial para evitar dores de cabeça financeiras e legais. Lembre-se sempre: a prevenção é a melhor defesa contra fraudes”, finaliza o coordenador do curso de Direito da Faculdade Anhanguera.

Sobre a Anhanguera: Fundada em 1994, a Anhanguera oferece educação de qualidade e conteúdo compatível com as necessidades do mercado de trabalho por meio de seus cursos de graduação, pós-graduação, cursos Livres, preparatórios, com destaque para o Intensivo OAB (Ordem dos Advogados do Brasil); profissionalizantes, nas mais diversas áreas de atuação; EJA (Educação de Jovens e Adultos) e técnicos, presenciais ou a distância, visando o conceito lifelong learning, no qual proporciona acesso à educação em todas as fases da jornada do aluno. São mais de 15 mil profissionais e professores entre especialistas, mestre e doutores. Além disso, a instituição presta inúmeros serviços à população por meio das Clínicas-Escola, na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas. A Anhanguera tem em seu DNA a preocupação em compartilhar conhecimentos com toda a sociedade a fim de impactar positivamente as comunidades ao entorno das instituições de ensino. Para isso, conta com o envolvimento de seus alunos e colaboradores a partir de competências alinhadas às práticas de aprendizagem e que contribuem para o desenvolvimento do País. Com grande penetração no Brasil, a Anhanguera está presente em todas as regiões com 106 unidades próprias e 1.398 polos em todos os estados brasileiros. Acesse o site e o blog para mais informações.

Fonte: Assessoria de Imprensa