Agenda Cultural

A Vedete do Brasil chega a Uberlândia estrelado por Suely Franco, Bela Quadros e Flávia Monteiro

Montagem resgata o mito de Virgínia Lane em espetáculo musical que celebra centenário da icônica artista.

Uberlândia recebe o espetáculo “A Vedete do Brasil”, a comédia musical com Suely Franco, Bela Quadros e Flávia Monteiro que pretende mostrar a mulher que estava por trás de tantas plumas, paetês, polêmicas e lantejoulas. A peça é uma homenagem a Virginia Lane (1920-2014), que recebeu o título de vedete do Brasil, pelas mãos de Getúlio Vargas, com quem afirmava ter mantido um relacionamento por mais de dez anos. Serão duas sessões, nos dias 04 e 05 de maio, sábado às 20h e domingo, às 18h.
Com realização da WB Produções, de Wesley Telles e Bruna Dornellas, o projeto foi idealizado pelo jornalista Cacau Hygino, que assina a dramaturgia ao lado de Renata Mizhari. A direção marca a estreia de Claudia Netto na função e a direção musical fica a cargo do premiado Alfredo Del-Penho.
O espetáculo é um resgate e uma grande homenagem a todas as vedetes brasileiras, que, assim como Virginia, conseguiram superar imensas dificuldades, perante o olhar torto dos moralistas e viraram verdadeiras estrelas. Ela foi uma artista que marcou época, fez preconceitos e viveu histórias inacreditáveis em sua carreira como vedete.
É véspera de Natal e Virgínia, já no final da vida, prepara a ceia para seus dois maiores afetos: a filha única, Marta, e o amigo Alex, que está a caminho. É uma época em que ela fica especialmente sensível e repassa a vida diante de seus olhos. Enquanto relembra episódios como sua relação com o presidente Getúlio Vargas, o sucesso na televisão, no cinema e no teatro de revista, o preconceito sofrido dentro e fora de casa e todo o glamour das plumas e paetês, Virgínia (Suely Franco) se reencontra com ela mesmo na juventude (Bela Quadros) e acerta as contas com a filha (Flávia Monteiro).
O espetáculo mostra ainda momentos em que a vedete precisou enfrentar a igreja para conseguir se casar no Outeiro da Glória após o veto de um padre, ou mesmo memórias divertidas de seus trabalhos na televisão, como apresentadora infantil, ou de suas turnês pelo Brasil e países vizinhos. Os números musicais, dez ao todo, intercalam e formam um elo entre as lembranças e o presente, na casa em que Virginia viveu até o final da vida em Piraí, interior do Rio de Janeiro.
Números musicais ao vivo embalam o espetáculo, com direito a canções marcantes, como “Sassaricando”, gravado pela primeira vez por Virgínia no Carnaval de 1951. “Barracão” (da chanchada ‘É Fogo na Roupa’), “Ninguém me Controla” e muitas marchinhas de letras maliciosas e com o duplo sentido bem-humorado que a consagrou, como “Marcha da Pipoca”. As atrizes vão cantar acompanhadas por três músicos, que também fazem algumas intervenções em cena.

SERVIÇO:
Peça: A Vedete do Brasil
Quando: 04 e 05 de maio 2024
Horário: Sábado às 20h e domingo às 18h.
Local: Teatro Municipal de Uberlândia – Av. Rondon Pacheco, 7070.
Vendas antecipadas:

  • Site Megabilheteria.com (24 horas e com taxa se conveniência) https://megabilheteria.com/evento/temporada?id=20230622134909
  • Loja Inclusive Brechó, na Av. Cesário Alvim, 396 – Centro (aberta das 9h às 18h, de segunda a sexta e das 9h às 14h aos sábados – estacionamento conveniado ao lado)
  • Sala Uberlândia na Rota das Cultura, Uberlândia Shopping – Av. Paulo Gracindo, 15, segundo piso, próximo ao Café do Ponto.
    Classificação indicativa: 12 anos
    Duração: 80 minutos
    Gênero: Musical

Ficha Técnica
Com Suely Franco, Flávia Monteiro e Bela Quadros
Ideia original e pesquisa: Cacau Hygino
Texto: Renata Mizrahi e Cacau Hygino
Direção: Cláudia Netto
Direção musical: Alfredo Del-Penho
Direção de produção: Bruna Dornellas e Wesley Telles
Realização: WB Produções
Produção local: Uberlândia na Rota da Cultura – Carlos Guimarães e Maíra Pelizer
Assessoria de imprensa local: Cristiane Guimarães